Ambiente

Written by Maradmin. Posted in Sem categoria

A MARMETAL SA e a empresa COPISA, empresa de Barcelona, estabeleceram acordo para a preparação de material de escombros, com vista á sua aplicação, pela Copisa, em obra de estabilização do leito do Rio Guadiana em Badajoz.

Mármore cristalino versus Mármore Calcareo

Written by Maradmin. Posted in Sem categoria

Sendo ambos materiais pétreos (mármore cristalino e mármore calcário) , como se constata pela foto a questão da “durabilidade versus comportamento fatores tempo” são bastante diferentes, como se constata na foto exemplificativa de um revestimento de um muro com ambos os materiais.

A utilização de mármore cristalino carece de uma manutenção mais reduzida, sobretudo se for aplicado em zonas com humidade constante – zonas pluviosas ou costeiras – poi estes factores “atacam” a pedra calcária e implicam, depois de algum tempo, o investimento em operações de manutenção e limpeza.

Sem comentários!

 

Site Oficial

Written by admin. Posted in Sem categoria

O Website da Marmetal pretende dar aos seus visitantes e utilizadores informações sobre a vertente comercial da Empresa bem como disponibilizar informação util e adequada a todos os que têm mármores em suas habitações.
Procuramos disponibilizar-lhe da forma mais adequada o que a natureza criou

Tem associado um software que lhe permitirá visualizar a utilização do mármore que comercializamos no seu projecto, bastando para tal instalar o software que lhe está associado e tirar uma fotografia do local em que idealizou colocar o mármore e trabalhar a mesma no software instalado de uma forma simples e intuitiva.

Para o mercado dos arquitectos e dos decoradores disponibilizamos “peças únicas” construidas a partir dos próprias caracteristicas naturais do mármore, sob a forma de “desenhos/ painéis” que são certamente únicos e inimitáveis, que podem ser por si utilizados nas mais variadas situações ( paineis de parede, mesa de reuniões, pavimento de sala,etc.).

Para tal, acedam no webside ao botão SNS, onde podem ver algumas popostas de desdobramento dos paineis com informação sobre os m2 disponiveis assim como com o comprimento e altura dos paineis.

Os materiais transformados são realizados através da Margrimar S.A.

ROSE PROJECT ACE

Written by admin. Posted in Sem categoria

Um ano após a constituição do Rose Project ACE, o trabalho desenvolvido estão de acordo com o que havia sido programada, pelo que consideramos que a aposta neste projecto foi uma aposta ganha.

O porquê do mármore cristalino

Written by admin. Posted in Sem categoria

Recentemente os edificios construidos são revestidos com marmores calcáreos ( por exemplo: moca creme, semi rijos) tendo como argumento a sua “maior uniformidade” quando comparados com a alternativa dos mármores cristalinos ( por exemplo: mármore de Estremoz ). Poderemos considerar como válida a questão visual da dita “uniformidade”, se bem que outros factores devem ser tidos em conta ( por exemplo: resistencia, durabilidade, manutenção entre outros), o que nem sempre sucede já que aquele se sobrepoe aos restantes.

A decisão será sempre do projectista e do dono da obra, que muitas vezes não projecta no tempo a “sua obra” , logo não consegue vislumbrar a evolução da mesma caso não efectue qualquer intervenção na pedra calcárea, no sentido de minimizar os impactes do tempo na mesma

Ilustramos um pequeno exemplo, de um tribunal, executado em pedra calcarea, onde não se realizou qualquer trabalho de prevenção / manutenção. Entre as 2 fotos medeiam cerca de 10 anos.

Informe-se antes de optar. Porquê não considerar as pedras cristalinas ( mármores)

Hoje

Actualmente

Há cerca de 10 anos….

Há cerca de 10 anos

A escolha

Written by admin. Posted in Sem categoria

A decisão da utilização de marmore no seu projecto tem que ser avaliado sobre diversos prismas, quer seja o económico, quer seja o técnico. Muitas vezes a decisão pelo mais económico ou pelo mais uniforme podem não constituir a decisão mais acertada. Convêm recolher informação técnica detalhada sobre as caracteristicas dos diferentes materiais a utilizar, pois muitas vezes não se olha a estes aspectos e cometem-se erros, colocando materiis inadequados para as situações em concreto. Os velhos ditados têm aqui alguma razão. Lembrem-se que “o barato sai caro!”

Oportunidades

  • Bloco 16338
    comp: 2,35m
    larg: 1,90 m
    Esp: 1,60 m
    m3: 7,144
    Peso: 20,003 ton

  • Bloco 16337
    comp: 2,75m
    larg: 1,80 m
    Esp: 1,55 m
    m3: 7,673
    Peso: 21,484 ton

  • Bloco 16325
    comp: 1,65m
    larg: 1,55 m
    Esp: 1,60 m
    m3: 4,092
    Peso: 11,458 ton

  • Bloco 16342
    comp: 2,70 m
    larg: 1,90 m
    Esp: 1,45 m
    m3: 7,439
    Peso: 20,829 ton

  • Bloco 16259
    comp: 2,50 m
    larg: 1,85 m
    Esp: 1,70 m
    m3: 7,863
    Peso: 22,016 ton

  • Bloco 16345
    comp: 2,45 m
    larg: 1,20 m
    Esp: 1,50 m
    m3: 4,410
    Peso: 12,348 ton